Música, Neurociência e Aprendizagem | Psicomotricidade e Desenvolvimento - por Junior Cadima

Artigos

10 Janeiro, 2019

A Psicomotricidade na Educação Infantil


Olá, pessoal. Tudo bem com vocês? Espero que sim!

Quero aproveitar a oportunidade e desejar um ótimo 2019 para todos vocês que me acompanham por aqui. Que seja um ano repleto de saúde, felicidade, paz, sabedoria, trabalho, estudos e muito sucesso para todos!

Nesse primeiro artigo de 2019 quero compartilhar com vocês parte do meu trabalho de pesquisa que venho realizando atualmente, onde tenho estudado sobre a Psicomotricidade e a Educação Infantil. O meu recorte é sobre investigar o como as atividades musicais auxiliam no desenvolvimento psicomotor das crianças. Para quem não sabe, eu desenvolvo um projeto em uma escola de educação infantil onde utilizo a música como ferramenta psicomotora.

Nesse primeiro texto, da série de três, irei falar sobre a Psicomotricidade na Educação Infantil. Vamos lá?

O ser humano é um ser global e possui diversas potencialidades que envolvem diferentes aspectos, como motor, cognitivo, emocional e social. Todos eles estão interligados e a estimulação de um não anula o desenvolvimento do outro (Onofre, 2005; Gonçalves, 2009). A interação entre esses aspectos está diretamente associada ao refinamento das habilidades motoras ao longo do tempo (Oliveira, 2010).

Para Sandroni et al. (2015), hoje em dia é comum as escolas de educação infantil darem uma atenção intensa à aquisição da leitura e escrita e acabam se esquecendo de outras prioridades, como é o caso do aspecto psicomotor. Segundo Oliveira (2005), o desenvolvimento psicomotor satisfatório auxilia e está estritamente relacionado ao bom desempenho escolar da criança.

Pautadas em investigar a importância do desenvolvimento psicomotor adequado, Duzzi et al. (2013); Carvalho et al. (2015) e Sandroni et al. (2015), consideram que a infância é uma fase que requer um direcionamento significativo para atividades que envolvam os movimentos corporais, pois elas irão auxiliar na estimulação das habilidades psicomotoras. Por sua vez, estas darão suporte ao desenvolvimento de habilidades que serão importantes no processo de aquisição da leitura e escrita, como por exemplo: segurar o lápis, delimitar o espaço da folha que irá escrever, olhar para a lousa e escrever, entre outros.

De acordo com Santi Maria (2012), todas essas habilidades psicomotoras serão refinadas ao longo do desenvolvimento da criança, porém na Educação Infantil é primordial a mediação e comprometimento do educador, visto que essa ação se traduz em um suporte para alcançar aprendizagens mais sofisticadas no processo de alfabetização.

Segundo a autora, é importante respeitar as fases de desenvolvimento da criança e é papel das instituições de educação infantil favorecerem um ambiente físico e social rico e desafiador, possibilitando que elas construam os conhecimentos acerca de si mesmos, dos outros e do meio em que vivem.