E o tal do WhatsApp? - Cintia Demori | Sua Imagem - Dicas de Etiqueta

Artigos

10 Janeiro, 2018

Confesso que acho chato e evito texto que diz "faça isso" "não faça aquilo", mas, neste mundo onde o WhatsApp faz parte da família, está presente na reuniões, almoços, jantares, festas e até na cama, não dá pra não comentar.
Tudo em excesso faz mal, WhatsApp também, minha gente!
Defendo o uso da ferramenta, claro, facilita e agiliza a vida, mas algumas pessoas (para não dizer um "tantão" de gente) precisa repensar o seu uso. Parece óbvio, mas isso tem causado transtorno, desconforto e até demissões.
Lembra quando sua mãe dizia: "telefone é pra recado" - WhatsApp também deveria ser.
Mas tornou-se (quase) mais importante do que as pessoas que estão presentes.
Aqui algumas sugestões para fazer sua vida mais feliz (pode ter certeza que se você é desses que não sai do WhatsApp quem convive com você vai gostar)!

- Quem está conosco é sempre mais importante! 
Sem qualquer desculpa.
Evite portanto ficar mexendo no celular quando estiver com alguém, seja em casa ou no trabalho, visitando ou recebendo, principalmente com clientes e em reuniões.
O primeiro sinal para demostrar tédio e insatisfação ao estar na companhia de uma pessoa é mexer no celular. Triste. Feio. Mal educado.
As vezes eu pergunto para a pessoa se está faltando alguma coisa - comida, bebida, conversa, atenção. Não temos como saber, não é?
Mas certamente não estamos agradando, porque se o papo ou a reunião fosse interessante a pessoa não precisaria interagir com um celular.
Se a gente quer ficar mexendo no celular quando sai, é melhor ficar em casa.

  • Mantenha o telefone no silencioso para não apitar cada vez que receber uma mensagem.
  • Evite enviar mensagens de voz. Se o fizer que seja breve. Nem sempre quem recebe está em um local que possa ouvir.
  • Discrição para ouvir mensagens de voz recebidas. Só interessa a você.
  • Cuidado com o excesso de mensagens enviadas. Nesse caso marcar uma reunião ou encontro pode ser mais proveitoso.
  • Seja breve e objetivo ao escrever. Cumprimente, e já escreva o que deseja saber/perguntar. As vezes a pessoa escreve, por exemplo: "oi, tudo bem?" Mas só isso? E aí? Escreva de uma vez o que precisa informar ou perguntar.
  • Seja breve ao escrever sua mensagem e ao responder também. Não precisa dar enviar a cada linha que você escreve. Quem recebe acha que tem centenas de mensagens para responder, mas muitas vezes é uma mensagem escrita e enviada linha por linha.
  • Se você não tem intimidade com a pessoa ou se for sobre trabalho, cuidado com erros de português e excesso de informalidade ao escrever.
  • Abreviações também merecem atenção. Muitas pessoas mais velhas me dizem que não entendem o que significa quando abreviam muito as palavras.
  • Grupos mais atrapalham que ajudam. Particularmente eu mesma evito participar. Não dou conta de ver, ler, responder a todas as mensagens.
  • Tem gente que cria grupos de WhatsApp para tudo na vida. Não seja essa pessoa.
  • Se precisou criar um grupo para um motivo específico (confraternização, aniversário) exclua o grupo assim que o evento terminar.
  • Não exija resposta imediata das pessoas. Se for urgente telefone. Ninguém fica disponível o dia todo com o telefone na mão. Então respeite o tempo que a pessoa precisar para responder.
  • Por outro lado, se receber uma mensagem responda - cedo ou tarde, quando puder, cuidado para não se esquecer e deixar a pessoa no vácuo.
  • Cuidado com mensagens de auto ajuda, religião, correntes, tudo àquilo de ruim de que orkut encerrou e o WhatsApp trouxe de volta.
  • Não seja inconveniente. Não envie milhares de mensagens por dia aos grupos que você pertence. Além de cansativo, parece falta do que fazer.
  • Não fuja do assunto do grupo. Coisas de trabalho para grupos de trabalho e coisas engraçadinhas (ou seja lá qual for o tema) para grupos de amigos.
  • Pergunte antes para as pessoas se elas querem participar do seu grupo. Não se ofenda se elas saírem. Ninguém é obrigado a nada.
  • Atenção com a foto do perfil se pessoas do trabalho contactam você.
  • Escolha uma foto que permita as pessoas reconhecerem você.
  • Use o seu nome. Evite apelidos fofos.
  • Cuidado com o que escreve porque pode ser salvo ou reenviado.
  • Emoticons são bacanas, mas não em mensagens de trabalho.
  • Respeite o horário comercial para enviar e responder mensagens de clientes e colegas de trabalho.
  • Não precisa dar bom dia e boa noite para todo mundo. Só para quem mora com você já é o suficiente.

Dúvidas? Sugestões? Me escreva: Cintia@cintiademori.com.br

Cintia Demori, Consultora de Imagem, Professora convidada da Inova Business School